Música nos tempos Tudor Parte II – Instrumentos

ImagemA música exerceu um importante papel na vida dos Tudors, tanto ricos, quanto pobres.
No século XVI, a música desempenhou seu papel como uma das principais formas de entretenimento. A vasta coleção de instrumentos musicais utilizados no período Tudor incluíam os desenvolvidos durante o início da Idade Média, e os que surgiram durante a época do Renascimento (principalmente focando no período Tudor elizabetano). Quando compositores escreviam suas letras, os instrumentos a serem utilizados, raramente eram especificados. Os compositores escreviam a música e então por fim, os músicos decidiam qual instrumento deveria ser usado.

Os instrumentos musicais renascentistas, eram utilizados em diversas combinações, isso permitiu aos Tudors, a oportunidade de criar uma música incomum e criativa, o que seria um precursor da orquestra moderna. Veremos agora os tipos de instrumentos utilizados no período Tudor e suas definições:

Instrumentos de corda:

Alaúde pertencente a Ana Bolena.

Alaúde pertencente a Ana Bolena.

Os instrumentos de corda utilizados no período Tudor, incluíam os criados na idade média e os criados neste período. Haviam muitos instrumentos musicais de corda e eles eram friccionados (como violino) ou beliscados (dedilhados, como violão).
Estes são os instrumentos de cordas tocados no período:

Harpa: Ela possuía cerca de 30 centímetros. Era um instrumento musical triangular verticalmente posicionado, que consistia em uma armação triangular contendo uma série de cordas alinhadas verticalmente.

Violino: É tocado de maneira a friccionar as cordas com o arco, geralmente posicionados sobre o queixo ou dobra do braço. O violino foi um dos instrumentos de rua mais populares, pois era facilmente transportado.

Rabeca: Um instrumento semelhante em aparência ao violino, porém com uma forma semelhante a uma gota ou uma pêra. Para tocá-la, o músico encosta a rabeca no braço e no peito, friccionando suas cordas com um arco de crina. Muitas pessoas confundem a rabeca com o violino, apesar de não terem o mesmo som e timbre.

Saltério: Era um mistura entre uma harpa e um violão.

Dulcimer: Instrumento de cordas percutidas, de origem medieval. Consiste em uma caixa acústica de madeira com cordas dispostas horizontalmente, possuindo um número variável de cordas. Pertence à família do saltério.

Sanfona de corda: Conhecida em inglês como Hurdy-Gurdy. Era um tipo de realejo introduzido no século XII – o arco foi substituído por cordas ligadas a uma roda que eram acionadas por uma manivela. A música era feita pela rotação de um cilindro repleto de estacas. A sanfona foi uma forma extremamente popular de música de rua durante a época dos Tudors.

Viola da gamba: Era tocado com um arco, e inicialmente colocados sobre o colo ou entre as pernas.

Alaúde: Provavelmente um dos mais famosos instrumentos do período Tudor. É semelhante a um violão, com seis e treze cordas. O alaúde foi fortemente favorecido pelos cortesãos.

Chittarone: Uma espécie de predecessor do alaúde, só que com o braço bem maior. Criado na Itália, no fim do século XVI.

Cistre: Similar ao violão moderno ou o bouzouki.

Instrumentos de sopro:

mulherestocando

Os instrumentos de sopro constituíam em um tubo que contém uma coluna de ar que é posta em vibração pelo músico ao soprá-lo por um bocal definido dentro da extremidade do tubo.

Flauta: É um instrumento musical de alta-frequência, tocado na horizontal pelo músico soprando através de um orifício.

Trompete: É um instrumento musical de sopro, um aerofone da família dos metais. É constituído por corpo, chave de água, bomba de afinação, pistões, cotovelos e bocal, e terminado em pavilhão.

Flauta de três buracos: Um instrumento de tubo simples, geralmente com apenas três buracos para a melodia.

Charamela: Um instrumento musical de sopro. De origem medieval, construído em madeira, possui uma palheta de sopro.

Hautboy: Assemelha-se ao Oboé moderno. É um instrumento musical de sopro, classificado como um aerofone.

Flauta doce: É um instrumento de sopro simples. Era caracterizado obviamente por seu corpo estreito e cilíndrico.

Gaita de Foles: Era um instrumento antigo, usado pelos povos mais pobres e foi feito usando pele de ovelha ou cabra e um tubo de sopro.

Crumhorn: Ou chifre curvo, foi introduzido no século XV como um instrumento musical de palheta dupla.

Gemshorn: Feito com chifre de boi, era um instrumento semelhante a flauta.

Lizard: Instrumento de sopro feito de chifre em forma de S.

Sacabuxa: Um ancestral do trombone moderno.

Instrumentos de percussão:

 

Tambor: É um instrumento de percussão musical geralmente composto de um cilindro oco com uma membrana esticada em cada ponta.

Prato: É um instrumento de percussão que consiste em um disco de bronze côncavo; pode ser batido um contra o outro, ou com baquetas.

Triângulo: É uma barra de metal, dobrada em forma de triângulo, golpeada com um batedor de metal.

Pandeireta: É um pequeno tambor que consiste de uma armação circular com pele esticada sobre ele e vários pares de jingles de metal ligados ao quadro. Pode ser tocado com a mão ou balançado.

Instrumentos de teclas:

Virginal pertencente a Rainha Elizabeth I.

Virginal pertencente a Rainha Elizabeth I.

 

Espineta: É instrumento musical de cordas beliscadas, dotado de teclado, da família dos cravos. As cordas são beliscadas com uma pena de ave.

Cravo: Instrumento musical de teclas que vibram ao serem pressionadas.

Órgão de igreja: O som do órgão de igreja é produzido por meio de tubos fornecidos com o ar de um fole e controlado a partir de um grande e complexo teclado musical.

Virginal: É um instrumento musical de cordas, da família do cravo. Constitui-se de um conjunto de cordas dispostas em uma caixa de ressonância de modo que cada corda produz uma única nota. A execução é feita por pinçamento através de um teclado. A origem do nome é obscura. No período Tudor Elizabetano, a palavra virginal era usada para designar qualquer tipo de cravo. Assim, as obras de William Byrd e seus contemporâneos eram tocadas em cravos de estilo italiano e não em virginais como são chamados hoje.

Clavicytherium: Era um tipo de cravo disposto verticalmente.


Fontes:

Six Wives: AQUI.
Wikipedia para definições de alguns instrumentos.

Elizabeth I tocando alaúde.

Elizabeth I tocando alaúde.